Festival de Pernambuco reúne debates e filmes LGBTs da região

Divulgação

 

O Museu de Arte Moderna Aloisio Magalhães (Mamam), localizado em Recife, na Rua da Aurora, foi cenário para o curta intitulado “Eu não quero um filho gay”, que será lançado meia-noite de domingo para a segunda-feira (28/07) e faz parte do “Festival Sou Assim“. A iniciativa será exibida pela TV7Brasil no YouTube.

 

O filme, baseado em uma história real, conta a história de um jovem que “sai do armário” em uma rede social como forma de desabafar o preconceito sofrido pela sua família. Em seguida, ele é encontrado morto em seu quarto. A polícia descreveu o caso como suicídio.

 

De acordo com o Grupo Gay da Bahia (GGB), em 2018 houve um aumento de 284% nos casos de suicídio na comunidade LGBTQIA+. A depressão é a quarta principal causa de morte no Brasil entre esses jovens de 15 a 29 anos, segundo dados do Ministério da Saúde. De acordo com informações da revista científica “Pediatrics” (EUA), a comunidade LGBTQIA+ tem seis vezes mais chance de interromper a vida, principalmente quando convivem em ambientes hostis à orientação sexual ou identidade de gênero.

 

O curta conta no elenco com a transex Rayssa Carraro, o bailarino Alex Carvalho e uma participação especial da atriz trans veterana dos palcos de Pernambuco Raquel Simpson. “Tudo é muito forte e traz a tragédia, mas em meio a dança, dublagem e uma interpretação inigualável dos atores. Será emocionante”, conta o diretor e produtor do curta Marcone Felix.

Continue lendo em https://gay.blog.br/cultura/filmes-tv-e-series/festival-de-pernambuco-reune-debates-e-filmes-lgbts-da-regiao/ | GAY BLOG BR @gayblogbr

Rildo Veras

Rildo Veras

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *